Judite Sousa recorda polémica com a sua empregada doméstica: "Fui humilhada, chamaram-se racista"

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

Judite Sousa viu-se envolvida numa polémica por ter tratado a sua empregada doméstica como a ‘senhora lá de casa’.

Judite Sousa foi uma das convidadas do programa ‘Júlia’ da passada sexta-feira, dia 20 de janeiro, onde falou pela primeira vez sobre o seu novo livro, ‘Pedaços de Vida’, a morte do filho e os motivos que a levaram a afastar-se da sua profissão.

Em 2019, a ex-jornalista viu-se envolvida numa polémica por ter tratado a sua empregada doméstica como a ‘senhora lá de casa’, e explicou agora que tal não foi dito no mau sentido.

[Disse] a senhora cá de casa no sentido de ser a dona da casa. A expressão significa ser a dona da casa, não a dona em termos de registo predial, mas é a mulher que decide o que eu como, que vai à farmácia comprar os meus medicamentos, que sabe onde estão as minhas camisolas e os meus sapatos, que tem os meus códigos… é a senhora cá de casa, efetivamente é“, explicou.

Fui humilhada durante três semanas pelos colegas. Chamaram-se racista e até pensaram organizar uma manifestação por ter dito uma coisa que me saiu da boca num tom elogioso“, revelou, lamentando que tenham apanhado as suas “fragilidades emocionais” após a morte do filho, André Sousa Bessa, para a “atacarem de todas as formas e mais alguma”.

“Foi das entrevistas mais duras que vi”

A conversa de Judite Sousa com Júlia Pinheiro deixou os fãs da jornalista particularmente emocionados, uma vez que, desde a morte do filho, a ex-pivô de televisão foi “destratada” pelo público e pelos próprios colegas de profissão.

Após a partilha de um excerto da entrevista no Instagram da SIC, a caixa de comentários foi inundada de mensagens de carinho e compaixão.

Não merecia que a tratassem desta forma…”, “Foi das entrevistas mais duras que vi, doeu ouvir, vi muita revolta nas palavras, vi que a Judite encontrou na Júlia a vontade de falar…”, “Parte o coração ouvir estas palavras. Como é possível as pessoas agirem tão cruelmente perante uma pessoa que passou por isto?”, são apenas alguns dos exemplos que se podem ler.