Miguel Cristovinho sobre participação em 'A Máscara': "Foi um pagode gigante embarcar neste desafio"

((__lxGc__=window.__lxGc__||{‘s’:{},’b’:0})[‘s’][‘_216764’]=__lxGc__[‘s’][‘_216764’]||{‘b’:{}})[‘b’][‘_639647’]={‘i’:__lxGc__.b++}; ((__lxGc__=window.__lxGc__||{‘s’:{},’b’:0})[‘s’][‘_216764’]=__lxGc__[‘s’][‘_216764’]||{‘b’:{}})[‘b’][‘_639641’]={‘i’:__lxGc__.b++};

Miguel Cristovinho e Kasha eram os famosos que se escondiam nos disfarces dos ‘Cisnes’ no programa ‘A Máscara’, da SIC. O cantor dos D.A.M.A reagiu à revelação nas redes sociais.

Miguel Cristovinho fez um balanço da participação no programa ‘A Máscara’ e não poupou nos elogios à produtora e ao canal. O cantor revelou ainda que não sabe quem são os colegas que se escondem nos outros disfarces.

“QUÁ QUÁ. Pois é. Parabéns a quem nos reconheceu logo, para nós foi realmente um pagode gigante embarcar neste desafio”, começou por escrever.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

“Nunca tinha visto um programa da Máscara e podem ter a certeza que a nível de produção é de se tirar o chapéu à Freemantle, muito poucas pessoas da produção e do guarda-roupa sabiam da identidade de cada um de nós todos e ate ao dia de hoje continuo sem saber quem são o Cato e o Viking • pena não ter aqui o nosso kashita para ver o vosso love todo. LOS CISNES”, rematou.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});