Primo de Rogério Samora preocupado com a herança do ator: "É o tribunal que vai decidir…"

((__lxGc__=window.__lxGc__||{‘s’:{},’b’:0})[‘s’][‘_216764’]=__lxGc__[‘s’][‘_216764’]||{‘b’:{}})[‘b’][‘_639647’]={‘i’:__lxGc__.b++}; ((__lxGc__=window.__lxGc__||{‘s’:{},’b’:0})[‘s’][‘_216764’]=__lxGc__[‘s’][‘_216764’]||{‘b’:{}})[‘b’][‘_639641’]={‘i’:__lxGc__.b++};

Rogério Samora morreu no dia 15 de dezembro após vários meses internado em coma.

Após a morte de Rogério Samora, no dia 15 de dezembro, depois de ter estado vários meses internado em coma, o primo do ator, Carlos Samora está agora preocupado com a habilitação de herdeiros. O artista deixou várias obras de arte, peças de coleção, três imóveis e uma casa de aluguer temporário.

Até à morte do ator, Carlos Samora ficou a tratar de tudo, inclusive até do pai, Edmundo, que está internado numa casa de saúde. Mas para além disso ainda existe o irmão, Paulo, com quem o artista tinha uma relação difícil.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

“É o tribunal que vai decidir quem vai administrar os bens do Rogério. Fui eu até à morte, mas apenas as coisas gerais, como a luz, gás, etc. Não mexi em mais nada. Hoje, há outras coisas para decidir”, começou por dizer em declarações à TV Guia.

Sobre o irmão Paulo ainda não se sabe nada, Carlos Samora tentou ligar-lhe, deixar-lhe mensagens, mas sem sucesso.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

“Infelizmente, o que importava já não está cá, que é o próprio do Rogério. A única coisa em que continuo a ajudar a administrar é a casa do Porto. Sou eu que continuo a tratar do aluguer daquele espaço que foi decorado pelo Rogério. Os apartamentos estão para alugar e continuam a ter muita procura. Eu apenas trato dessa parte, nada mais”, finalizou.