Diretor da CMTV acha que Cristina Ferreira já não tem hipótese: "Está consumado o desastre"

((__lxGc__=window.__lxGc__||{‘s’:{},’b’:0})[‘s’][‘_216764’]=__lxGc__[‘s’][‘_216764’]||{‘b’:{}})[‘b’][‘_639647’]={‘i’:__lxGc__.b++}; ((__lxGc__=window.__lxGc__||{‘s’:{},’b’:0})[‘s’][‘_216764’]=__lxGc__[‘s’][‘_216764’]||{‘b’:{}})[‘b’][‘_639641’]={‘i’:__lxGc__.b++};

O diretor da CMTV analisou o caso ‘Bruno de Carvalho’ e é da opinião de que, face ao que aconteceu, a TVI já não terá qualquer hipótese de liderar o mês de fevereiro.

Bruno de Carvalho vinha a dar audiências à TVI, mas há muito que Carlos Rodrigues, diretor da CMTV, considerava uma péssima ideia ter o antigo presidente do Sporting CP no ‘Big Brother Famosos’. Depois da polémica de domingo, sente-se ainda com mais razão.

A TVI tinha duas alternativas: ou retirava de imediato o concorrente, ou deixava seguir. Deixou seguir, atribuindo a decisão da saída à tradicional votação dos portugueses, telefonemas de espectadores que terão escolhido a saída do concorrente Bruno. Fica no ar a ideia de que a TVI até ao limite ganhar com a situação“, escreveu na edição desta semana da revista TV Guia.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

O público revoltou-se. Num dia tão atribulado, a TVI perdeu para a SIC, e talvez tenha perdido o mês, cavando o fosse entre o canal e alguns públicos mais atentos ao fenómeno (…) Está consumado o desastre Bruno de Carvalho para uma estação que, até sábado passado, sonhava em recuperar a liderança das audiências“, atirou.

O diretor da CMTV apontou ainda o dedo a Cristina Ferreira.

(adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({});

É o rosto do enorme imbróglio montado em redor do caso Bruno de Carvalho. O concorrente seria uma arma para a estação, mas esteve demasiado tempo dentro da casa. Pior, sai tarde demais até em relação às queixas de violência sobre uma concorrente. Veremos a dimensão dos danos reputacionais deste caso para a TVI“, completou.